CPFL Renováveis adere ao movimento sustentável Coalizão Brasil

A empresa CPFL Renováveis – que atua no segmento de geração de energia a partir de fontes renováveis – aderiu no início de março ao movimento Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura.

Com o apoio, a companhia se une a um grupo de mais de 150 participantes em busca de soluções para as mudanças climáticas, por meio de um novo modelo de desenvolvimento, baseado na economia de baixo carbono.

O movimento defende entre outras coisas a valorização de produtos renováveis ou menos intensivos em emissões. Criada em 2014, a Coalizão Brasil se pauta por 17 propostas concretas voltadas à redução das emissões de gases de efeito estufa e à economia descarbonizada.

“Estamos sempre em busca de ações que corroborem o nosso compromisso com a sustentabilidade. A adesão ao movimento Coalização Brasil vem chancelar os nossos objetivos de inspirar empresas e a sociedade a aperfeiçoar tecnologias que visem ao desenvolvimento sustentável e à preservação ambiental”, reforça Camila Sabella, gerente de Sustentabilidade Corporativa e Responsabilidade Social. Ela acredita ser positiva a aproximação ao movimento, principalmente no que se refere ao propósito da redução das emissões de GEE e à economia de baixo carbono.

A empresa tem hoje um portfólio de 91 empreendimentos de geração nas quatro fontes: parques eólicos, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), usinas termelétricas movidas à biomassa e usina solar, tecnologia em que foi pioneira no Estado de São Paulo. Atualmente, esses ativos totalizam uma capacidade de geração de 2,1 GW. A CPFL Renováveis tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa, o mais alto segmento de governança corporativa, desde 2013.

Fonte: CERNE Press com informações da CPFL Renováveis