FGTS poderá financiar energia solar em casas populares

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderá ser usado para instalação de energia solar em residências do Programa Minha Casa Minha Vida.

A proposta foi assinada pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, durante o 12º ConstruBusiness (Congresso Brasileiro da Construção), realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O documento foi elaborado em conjunto com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Segundo o ministro Ronaldo Nogueira, o governo federal está se empenhando na construção de residências ambientalmente sustentáveis e economicamente viáveis. “É o governo federal mostrando seu compromisso com o trabalhador brasileiro, com o meio ambiente e com a eficiência que evidentemente deve presidir as atividades empreendidas pelos setores público e privado”, declarou.

Durante o evento, o ministro Bruno Araújo ressaltou que 500 mil unidades do Minha Casa Minha Vida estão em construção. E afirmou que a pasta dispõe de R$ 330 bilhões oriundos do FGTS para programas do ministério.

“Programas como Pró-Moradia, crédito individual, apoio à produção, subsídios e descontos concedidos a pró-cotistas, além de saneamento básico e infraestrutura urbana, são áreas que estarão em franco desenvolvimento nos próximos anos”, disse o ministro.

Outros dois protocolos de intenção foram assinados durante o encontro, com propostas para a padronização de um código de obras em São Paulo e a criação de um Grupo de Trabalho com o governo federal e iniciativa privada para desenvolvimento urbano.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério dos Transportes e do Ministério das Cidades