CERNE lança Conselho Técnico Científico

O Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) realizou nesta terça-feira, 13 de setembro, o lançamento do seu Conselho Técnico Científico (CTC). A iniciativa tem como objetivo dinamizar ainda mais as ações do CERNE e fortalecer a discussão de estratégias na área de recursos naturais e energia.

O CTC-CERNE é formado por professores e pesquisadores de diversas instituições de ensino e PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) para desenvolver e realizar análises periódicas de projetos, programas e estratégias na área de recursos naturais e energia, além de dar suporte na realização de debates e ações que possam difundir o uso racional e sustentável de fontes energéticas, entre outras atividades.

Foto: Cerne Press

Foto: Cerne Press

A reunião de abertura contou com a presença do Diretor-Presidente do CERNE, Jean-Paul Prates, do Diretor-Setorial de Tecnologia, Pesquisa e Inovação e coordenador do CTC, Olavo Oliveira e dos membros integrantes do conselho.

Jean-Paul Prates explicou que a criação do conselho irá aprimorar a integração da comunidade científica e acadêmica com os setores relativos recursos naturais e energia. “Nossa proposta é promover aplicações práticas e desenvolver conjuntamente projetos específicos que interessem à indústria dos setores de energias renováveis, bioenergia, petróleo, gás, mineração, entre outros”, disse Prates.

Foto: CERNE Press

Foto: CERNE Press

Como há participantes de instituições de vários estados (RN, CE, PI, PE, PB e MA), o conselho terá a mediação do Diretor Setorial de Tecnologia, Pesquisa e Inovação do CERNE, Olavo Oliveira. “Nossa intenção é manter o fluxo de informações e a troca de idéias e tarefas constantemente ativas”, informou o diretor. Ele também ressaltou que novos membros poderão fazer parte do CTC: “Não há limite de participantes, mas a afinidade com os temas e trabalhos relacionados com eles no Nordeste Setentrional é o critério básico para participar do grupo”, explicou Oliveira.

Para o chefe da unidade do INPE no Rio Grande do Norte, Manoel Jozeane Mafra de Carvalho, “a iniciativa de integrar indústria e academia é muito rara no Brasil e esta abordagem é muito bem vinda”.

“É com grande entusiasmo e expectativa que o IFRN tem a satisfação de participar de um grupo de alto nível como este”, celebrou Alexandro Rocha, professor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) Campus João Câmara.

Já o professor do Departamento de Energia Elétrica da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Marcos Lira, afirmou que o momento e a iniciativa em são pertinentes. “Nosso departamento acaba de ganhar o prêmio Desafio da Sustentabilidade, promovido pelo MEC e queremos manter discussões sobre o tema”.

Foi definido que o CERNE elaborará um cadastro de PDI visando à captação de projetos já em curso nas universidades e centros de pesquisa participantes. Então, será feita uma seleção destes projetos e encaminhados para discussão com empresas e entidades setoriais, além disso, poderão ser configurados e inscritos para editais de financiamento.

Fonte: CERNE Press