“Casa-inteligente”-será-realidade-cada-vez-mais-comum-no-Brasil-nos-próximos-anos.jpg

“Casa inteligente” será realidade cada vez mais comum no Brasil nos próximos anos

Governo federal planeja construir política nacional para o desenvolvimento de tecnologias para a chamada Internet das Coisas no Brasil até 2022.

Objetos utilizados no dia a dia conectados em rede e controlados à​ distância por computadores​ ou smartphones. O que parece cenário de filme futurista já é realidade e, em pouco tempo, deve passar a fazer parte da rotina de milhões de pessoas, ávidas por uma vida mais prática e dinâmica. No Brasil, a Internet das Coisas (IoT, em inglês) ainda aparece timidamente e é pouco conhecida, mas ​vem ganhando cada vez mais ​espaço junto à revolução tecnológica.​ ​

As smartTVs são, atualmente, um exemplo mais próximo de como funciona essa tecnologia. Com acesso à internet, elas podem ser diretamente conectadas a serviços que fornecem música ou filmes. Mas a​ Internet das Coisas pode se estender de forma adaptada a outros objetos, eletrônicos ou não: tênis com conexão GPS para auxiliar em trilhas, geladeiras que mudam a potência em horários programados ou fogões que funcionam sozinhos por ativação remota, além dos já conhecidos sistemas de iluminação automatizada.

Em uma escala mais ampla, já começam a surgir no Brasil iniciativas públicas para o desenvolvimento d​a internet das coisas. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e o ​Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) preparam um estudo técnico para subsidiar o Plano Nacional de Internet das Coisas, que deve ser estabelecido até 2022. As aplicações são diversas e incluem desde monitoramento de saúde, controle de automação industrial e uso de dispositivos pessoais conectados. Terão também prioridade no plano os segmentos de petróleo, gás e mineração, dentro das indústrias de base; e têxtil e automotivo, na indústria manufatureira.

O avanço dessa nova era tecnológica será um dos destaques do Congresso e Feira All About Energy 2017. O evento acontece de 4 a 6 de outubro no Terminal Marítimo de Passageiros em Fortaleza/CE e vai tratar do futuro da energia no Brasil e no mundo.

​Totalmente reconcebido, o All About Energy traz a proposta de ser um ambiente propício para novos debates que contribuam para o avanço tecnológico do setor energético. A novidade desta edição é a divisão em quatro quadrantes temáticos.  Em consumo sustentável, destaque para a exposição de veículos elétricos, projetos de construções inteligentes e​ aplicações tecnológicas para eficiência energética.

Além disso, o All About Energy vai tratar de energia renovável em outras três vertentes: energia eólica, energia solar e bioenergéticos (biocombustíveis, biomassa e biogás). Estão previstas conferências com investidores globais e a presença de autoridades do setor energético.

All About Energy 2017 te​m como realizadores o CERNE e a empresa All About Eventos e já ​conta com o patrocínio da Eletrobras, Wobben WindPower, Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Banco do Nordeste, Toyota,  Sindienergia e Sindicato das Empresas do Setor Energético do Rio Grande do Norte (SEERN).

O evento também conta com o apoio confirmado da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia Elétrica (ABRACEEL), Associação Nacional dos Consumidores de Energia (ANACE), Associação Brasileira dos Grandes Consumidores Industriais de Energia (ABRACE), Associação Brasileiras de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), União das Indústrias da Cana de Açúcar (Única), dentre outros.

As inscrições e o programa completo do evento estão disponíveis no site do All About Energy: www.allaboutenergy.com.br